Caras & Bocas

Eles já não são os mesmos

Posted on: junho 15, 2009

Eles estão populares e agora têm fama entre as meninas. Todo programa quer um nerd para chamar de seu.

Johnny Massaro, André Arteche e Miguel Rômulo vivem personagens nerds na TV

Johnny Massaro, André Arteche e Miguel Rômulo vivem personagens nerds na TV

– Eles não têm mais uma calculadora científica no bolso da camisa. Não repartem o cabelo ao meio nem são colocados na lata de lixo. Até fazem sucesso com as garotas! É, os nerds já não são mais os mesmos. Pelo menos na ficção: usam roupas descoladas, são populares e até pegam as garotas top de linha. Nos EUA, toda série tem um para chamar de seu. E por aqui também.

Malhação, Caras & Bocas, Caminho das Índias… Todas essas atrações da Globo têm o garoto que curte tecnologia, quadrinhos e afins. Mas, ei, que não se resumem a isso. “O Indra quebrou o preconceito. Ele é para cima, dança, toma sol e cuida do corpo. Antes de usar o computador sempre dá uma alongada”, comenta o ator André Arteche, que faz o blogueiro da novela das 9, sempre com um notebook a tiracolo.

Indra é o mais moderno da turma. O Fernandinho (Johnny Massaro) de Malhação e o Felipe (Miguel Rômulo) de Caras & Bocas seguem mais o visual clássico. “Eu afino a voz, dou umas gaguejadas”, brinca Massaro. “Quis criar o meu próprio nerd. Me inspirei nos trejeitos e atitudes de todos os personagens de The Big Bang Theory. Os óculos foram o meu toque final”, conta Rômulo.

Apesar da diferença de visual, os três são sucesso entre as mulheres de suas tramas. Indra resiste bravamente aos encantos da voluptuosa Norminha (Dira Paes) e Felipe e Fernandinho namoram as mais gatas de suas novelas. Afinal, o que o nerd tem?

“Eles são bonitinhos, envergonhados e corcundas. Beleza passa!”, ri Massaro. “Os nerds são os pegadores de amanhã! Eles vão montar uma empresa de algo novo e se tornarem milionários”, aposta Rômulo.

O sucesso também atinge o público, é só dar uma olhada pelas comunidades do Orkut para ver a popularidade de cada um. “O nerd é o engraçadinho que conquista as pessoas pelo bom coração. Isso cria uma empatia”, acredita Rômulo.

Arteche que o diga. O Indra é um cara hi-tech, que cria na internet uma gigante rede de comunicação, então veio a ideia de seu blog existir de verdade (www.blogdoindra.com.br). Ele revela que os dois mundos se confundem. “Como o personagem tem um grande contato com o público, alguns acham que ele existe mesmo e pedem conselhos! Até criamos agora o Indra Responde, onde respondo, em um vídeo, a perguntas dos leitores.”

Curiosamente, o trio se revela nerd após os papeis. “Fiquei viciado em escrever no blog”, admite Arteche. “Quero um PlayStation 3 e acabo de comprar um (videogame portátil) DS. É maneiríssimo!”, assume o novo geek Rômulo.

COADJUVANTES
Todo telesseriado americano que se preze tem um nerd no elenco. As variações são numerosas: há o geek, que é o viciado por tecnologia, o gamer (videogames), o trekker (Jornada nas Estrelas), os RPGistas (loucos por jogos de Role Playing Games, em especial de temas medievais), o fandom, que é aquele que curte um quadrinho, programa de TV ou filme em especial. Há também os otakus, loucos pela cultura japonesa. São milhares de termos!

O nerd é carismático. Numa história de comédia, por exemplo, inspira ótimas piadas por causa de seus trejeitos. Numa trama policial ou de ficção, é aquele gênio que entende de computadores, matemática ou física, sempre em busca de um jeito de salvar (ou eliminar) o mundo.

Mas se eles sempre foram postos em um plano secundário, servindo de escada para o protagonista se destacar ainda mais, nos últimos anos isso mudou. De meros coadjuvantes, os nerds viraram estrelas e ganharam suas próprias séries. Três delas valem menção.

A comédia britânica The It Crowd mostra o dia a dia de três funcionários do departamento de TI de uma empresa. Uma vez, no meio de um incêndio, um dos rapazes chamou o Corpo de Bombeiros por e-mail! Chuck, que tem a sua 2ª temporada estreando neste domingo, 14, na Warner (19h), traz um técnico de informática que vira agente especial da noite para o dia.

A última, e mais famosa, é The Big Bang Theory, sobre a vida de dois físicos que dividem o apartamento. Tudo na história tem uma alma nerd: das camisetas de super-heróis a uma cortina de banho da Tabela Periódica. Eles vão sempre à loja de quadrinhos, adoram festas à fantasia (por que será?) e tem uma noite da semana dedicada apenas para jogar videogame.

Os diálogos, riquíssimos, em alguns momentos são muito complexos. O público parece não se importar. Em seu ano 2, Big Bang bateu recordes de audiência nos Estados Unidos, tendo picos de 13 milhões de espectadores por episódio.

Assim, vai ser difícil tirar os nerds do topo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: